Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Institucional > Notícias > Prefeitura de Goiânia facilita acesso às vagas em escolas e Cmeis da capital
Início do conteúdo da página

Prefeitura de Goiânia facilita acesso às vagas em escolas e Cmeis da capital

Criado: Quarta, 10 de Novembro de 2021, 20h56 | Publicado: Quarta, 10 de Novembro de 2021, 20h56 | Última atualização em Quarta, 10 de Novembro de 2021, 20h59

novaportariaCom a proximidade do Cadastro Antecipado para a matrícula de 2022 na Rede Municipal de Ensino, a Prefeitura de Goiânia publicou, nesta quarta-feira (10/11), uma portaria com novos procedimentos para as inscrições de alunos nas escolas e Cmeis da capital. O documento estabelece que 50% das vagas para a faixa etária de 6 meses a 5 anos e 11 meses na Educação Infantil serão destinadas para famílias atendidas por programas sociais e para os filhos de mães trabalhadoras que atuam como celetistas, servidoras públicas, microempreendedoras individuais e autônomas contribuintes do regime geral de previdência social. Os outros 50% das vagas serão destinadas para o público em geral. A medida visa democratizar o acesso ao ensino e facilitar a matrícula de alunos nas unidades de ensino da capital.

Antes dessa normativa, 30% das vagas eram destinadas para famílias atendidas pelo Bolsa Família e 30% eram direcionadas para mães trabalhadoras. Para que as crianças pudessem ser matriculadas nos dois grupos prioritários, as famílias tinham que comprovar, via apresentação de documentação, vínculo formal de trabalho e inscrição nos programas sociais do Governo Federal. Diante dessas regras, em 2021, a Secretaria Municipal de Educação (SME) identificou dificuldades no preenchimento das vagas prioritárias. Das 4.895 vagas oferecidas neste ano para beneficiários de programas sociais e mães trabalhadoras, apenas 1.627 (33,2%) foram preenchidas de imediato.

Com os novos critérios, a Prefeitura de Goiânia democratiza o acesso à Educação. “Neste ano, por exemplo, identificamos a dificuldade de alcançar o percentual destinado para os grupos prioritários. Muitas mães, inclusive, não conseguiam matricular as crianças na Rede Municipal de Ensino porque tiveram dificuldade em comprovar vínculos formais de trabalho. Agora, além de facilitar a comprovação empregatícia de mães que atuam como autônomas com a simples apresentação de contribuição do regime geral de previdência, estamos ampliando o acesso de outras famílias, muitas vezes em situações de vulnerabilidade social, ao sistema de matrícula”, afirma o titular da SME, professor Wellington Bessa.

A portaria publicada hoje determina que as matrículas na Educação Infantil e no Ensino Fundamental serão realizadas, assim como no ano passado, apenas com o número do Cadastro da Pessoa Física (CPF) das crianças e estudantes. Por isso, a SME orienta que os pais e responsáveis procurem as agências dos Correios, Caixa Econômica e do Banco do Brasil para emitir o documento. Para 2022, o processo para realização de matrículas obedecerá as seguintes etapas: I) Cadastro Antecipado; II) Validação do Cadastro (somente para vagas prioritárias em Cmeis/CEIs); III) Solicitação de Vagas; e IV) Efetivação da Matrícula.

O Cadastro Antecipado será aberto em dezembro e deverá ser realizado somente pela internet, no site sme.goiania.go.gov.br. Nesta fase, os interessados devem incluir no sistema os dados das crianças e estudantes, bem como dos pais ou outro responsável legal, e tem por objetivo o levantamento das demandas para a Secretaria Municipal de Educação de Goiânia. No ato do Cadastro Antecipado, o estudante maior de idade, os pais ou outro responsável legal deverão responder ainda a um formulário socioeconômico.

Confira aqui a Portaria

Thiago Araújo, da editoria de Educação
Foto: Eulices Maria

registrado em:
Fim do conteúdo da página