Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Institucional > Notícias > Educação prioriza recuperação das aprendizagens perdidas na pandemia
Início do conteúdo da página

Educação prioriza recuperação das aprendizagens perdidas na pandemia

Criado: Sexta, 10 de Setembro de 2021, 17h04 | Publicado: Sexta, 10 de Setembro de 2021, 17h04 | Última atualização em Sexta, 10 de Setembro de 2021, 17h04

Maratona do Conhecimento teve início no final de agosto e já conta com avanços significativos entre os alunos participantes

maratona do conhecimento2A Prefeitura de Goiânia tem priorizado a recuperação das aprendizagens dos alunos da rede municipal que foram perdidas durante a pandemia. Após o retorno presencial e escalonado, a Secretaria Municipal de Educação (SME)  deu início à Maratona do Conhecimento, iniciativa que tem como objetivo aprofundar o ensino e recuperar a aprendizagem dos estudantes.

A Maratona do Conhecimento é voltada para  alunos do 5º e 9º ano e abarca as habilidades do desenvolvimento da língua portuguesa e matemática, de acordo com os eixos norteadores da avaliação do Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica).

Dividida em módulos, a iniciativa teve sua primeira avaliação nesta semana, que já apontou avanços significativos na aprendizagem dos educandos em Língua Portuguesa. Quem ressalta esse importante passo é o superintendente pedagógico da SME, Marcelo Ferreira.

“Fizemos uma avaliação com os diretores do que deu certo e do que houve de positivo. O protocolo está sendo bem desenvolvido nas instituições e o avanço da aprendizagem das crianças avançou mesmo em um período curto”, disse. Em termos comparativos, o desenvolvimento em Língua Portuguesa nas avaliações da maratona já apresentou melhora em relação aos resultados da Avaliação Diagnóstica feita antes do retorno presencial.

A Escola Municipal de Tempo Integral Abrão Rassi, localizada na Vila Nova Canaã, é uma das instituições que participam da maratona. A unidade tem cerca de 40 alunos do 5º ano exercendo as atividades. “Percebemos pela avaliação diagnóstica que depois de um ano e meio de pandemia os alunos estavam com muita dificuldade. A SME propôs a da Maratona, tabulamos os dados e percebemos a diferença dos resultados. Agora temos um direcionamento, os professores têm um norte de como trabalhar. No português percebemos diferença em interpretação, produção de texto e leitura. Na matemática, nas operações, na matemática básica, houve crescimento. A maratona unifica o aprendizado em toda rede”, pontuou a diretora Sandra Vieira.

Agora, as instituições participantes se preparam para iniciar o Módulo II da Língua Portuguesa e dar início às atividades de Matemática. Os estudantes participam da maratona durante as aulas regulares dos componentes e as atividades estão sendo impressas para todos no atendimento presencial e não presencial. O projeto tem previsão de encerramento para o começo de novembro.

Núbia Alves, da editoria de Educação

registrado em:
Fim do conteúdo da página