Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Institucional > Notícias > Boletim Coronavirus > Instituições educacionais adotam medidas de controle e higiene no combate à Covid-19
Início do conteúdo da página

Instituições educacionais adotam medidas de controle e higiene no combate à Covid-19

Criado: Sexta, 25 de Setembro de 2020, 20h37 | Publicado: Sexta, 25 de Setembro de 2020, 20h37 | Última atualização em Sexta, 25 de Setembro de 2020, 20h37

Uso de EPIs, higienização dos ambientes, instalação de pontos de álcool em gel são algumas recomendações seguidas pelas unidades

WhatsApp Image 2020 09 23 at 15.03.27A cada entrega do kit de alimentação escolar às famílias com filhos matriculados na rede municipal de Goiânia, escolas e centros municipais de Educação Infantil (Cmei) se aprimoram nos cuidados com a higiene, controle e segurança para combate à Covid-19.

Os servidores administrativos convocados para a distribuição dos kits usam Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), como luvas, máscaras, protetores faciais, toucas e até jalecos descartáveis. Outra recomendação que vem sendo seguida pelas unidades educacionais são de proteção coletiva, como higienização dos ambientes e instalação de pontos de álcool em gel 70%.

Todos aqueles que adentram a unidade devem também usar máscara e muitas instituições já adquiriram o termômetro infravermelho. As medidas vão de encontro ao Plano de Contingência no Combate a Covid-19, elaborado por engenheiros de segurança do trabalho da Prefeitura de Goiânia, para conscientizar os servidores das suas responsabilidades no combate à doença.

Érica Melhorim, diretora do Cmei Jardim das Aroeiras conta a experiência na instituição. “Primamos pela segurança das famílias e dos servidores. No planejamento para a entrega dos kits organizamos uma escala de revezamento para realizar a entrega de forma segura e eficaz”, ressalta.

Ao chegarem no Cmei, as famílias seguem os protocolos. “Uso obrigatório de máscara, distanciamento de um metro e meio entre um e outro, aferição de temperatura, solicitação para higienização das mãos com álcool em gel. Nas embalagens dos kits fixamos orientações de como higienizá-los após chegarem em casa. As famílias comentam conosco sobre o quanto se sentem valorizados com todo o cuidado, carinho e respeito”, completa a diretora.

No Cmei Suely Paschoal, localizado dentro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) a entrega do kit merenda é feita em sistema drive thru. “A ideia surgiu na reunião on-line que fizemos com os servidores e está dando certo. “Os pais nem descem do carro. Um funcionário coloca no banco de trás ou no porta mala, enquanto o outro entrega o documento para assinatura do responsável. Tudo é feito de forma rápida e prática”, conta a diretora Marília Melo Lacerda Assis.

Escalonamento de horário

Outra medida de cuidado prevista nas orientações da SME, foi a criação de cronograma onde cada agrupamento ou turma tem seu horário previamente agendado para retirar o seu kit, diminuindo assim a possibilidade de aglomeração.

O Cmei Jardim das Aroeiras atende 85 crianças e não teve dificuldades com o horário escalonado por turma. Já o Cmei Suely Paschoal, com 93 crianças matriculadas, realiza a entrega em dois dias, sendo um no período da manhã e outro à tarde. Em média, quatro servidores administrativos auxiliam na entrega dos alimentos.

Recursos financeiros

Para ajudar nessa adequação, os gestores das instituições receberam no final de julho, recursos do Programa de Autonomia Financeira da Instituição Educacional (Pafie), além do Programa Dinheiro Direto da Escola (PDDE), adiantado pelo Ministério da Educação. Os valores depositados foram direcionados a implementação das ações, incluindo a compra de EPIs.

 

Daniela Rezende, editoria de Educação e Esporte

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página