Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Institucional > Notícias > Rogério Cruz sanciona leis para reajuste salarial de professores e servidores municipais administrativos, e afirma que “gestão não mede esforços para valorizar categorias e aprimorar Educação”
Início do conteúdo da página

Rogério Cruz sanciona leis para reajuste salarial de professores e servidores municipais administrativos, e afirma que “gestão não mede esforços para valorizar categorias e aprimorar Educação”

Criado: Terça, 17 de Maio de 2022, 15h10 | Publicado: Terça, 17 de Maio de 2022, 15h10 | Última atualização em Terça, 17 de Maio de 2022, 15h10

Prefeito de Goiânia destaca valorização dos servidores públicos, com pagamento da data-base de 2020 e 2021, que garante reajuste salarial de 9,32% a servidores administrativos e de outras categorias, além de aumento salarial de 15% para professores da Rede Municipal de Ensino. “Respeitamos e valorizamos nossos servidores”, diz

RogérioCruzO prefeito Rogério Cruz sancionou, nesta segunda-feira (16/05), os projetos de lei que concedem reajuste salarial a servidores públicos administrativos e professores do município. O evento ocorreu na Escola Municipal Itamar Martins Ferreira, no Setor Bela Vista.

O reajuste de 9,32%, percentual referente às datas-bases de 2020 e 2021, impacta na remuneração de mais de 30 mil servidores municipais. Já os professores terão suas remunerações reajustadas em 15%, em duas etapas: 10,86% retroativo ao mês de abril, e 4,14% a partir de setembro deste ano.

Projeto também garante aos professores aumento de 50% no valor do auxílio locomoção, e 15% na gratificação de regência, destinada aos profissionais que atuam em sala de aula. Os servidores administrativos da Educação também serão beneficiados com o pacote. Além do reajuste salarial de 9,32%, a categoria receberá, mensalmente, um vale locomoção no valor de R$ 300.

Em entrevista à imprensa, o prefeito Rogério Cruz disse que o reajuste salarial aos professores, com benefícios como o auxílio locomoção, representa conquista para a categoria. “O entendimento que houve com o Sintego (Sindicato dos Trabalhadores em Educação) e o SindiGoiânia é resultado de várias conversas que tivemos, e também com o professor Wellington Bessa, secretário de Educação, que envolveu a Secretaria Municipal de Finanças. Com essas reuniões, chegamos a uma definição final, para que pudéssemos, hoje, sancionar essa lei, aprovada pela Câmara Municipal”, pontuou. “Respeitamos e valorizamos nossos servidores. Não medimos esforços para valorizar categorias e aprimorar Educação”, disse.

Ao lado da presidente do Sintego, Bia de Lima, o prefeito manifestou satisfação em conceder benefícios não só aos professores, mas também aos demais servidores municipais. “Destaco aqui, como sempre, que os nossos professores, assim como as outras categorias, têm o nosso respeito e a nossa admiração. E vamos continuar trabalhando para fazer o melhor pela nossa Educação municipal”, disse.

Titular da Secretaria Municipal de Educação, Wellington Bessa destaca o esforço da Prefeitura em atender às reivindicações dos servidores, concretizadas agora com o pagamento das datas-bases e concessão de benefícios, como auxílio locomoção. Também afirmou que “Rogério Cruz vai cravar seu nome na história do município, ao garantir aos trabalhadores temporários – professores e administrativos – o auxílio locomoção, que jamais tinha sido concedido à categoria”.

“Mesmo diante das nossas dificuldades, encontraremos o melhor caminho, porque estamos buscando as melhores práticas pedagógicas e administrativas de gestão, da prefeitura de Goiânia. Mas estamos buscando o que é mais essencial, que é valorizar gente, valorizar o ser humano. É garantir para esses profissionais a dignidade novamente”, afirmou.

Categoria contemplada
A presidente do Sintego afirma que a categoria estava ansiosa para receber o reajuste salarial e ter mais tranquilidade, tanto os servidores administrativos, quanto os professores. “Agradecemos pelo empenho do prefeito Rogério Cruz. Saber que o reajuste já vai entrar na folha de pagamento ameniza a
ansiedade da categoria”, pontua Bia de Lima.

Sônia Moura, 56, professora há 35 anos na rede de ensino municipal, fez questão de participar do ato com a presença do prefeito, na Escola Municipal Itamar Martins Ferreira. “Esse reajuste salarial chega num momento muito importante para a categoria, de reconhecimento do trabalho feito em prol da educação no município de Goiânia. Essa valorização é muito importante, porque ela é resultado de um processo de luta da categoria, por melhores condições de trabalho e salariais”, afirmou.

Participaram do evento os secretários: José Firmino (Particular e chefe de gabinete), Michel Magul (Governo), Vinícius Henrique (Finanças), Eduardo Merlin (Administração), Cida Garcês (Direitos Humanos e Políticas Afirmativas), Tatiana Lemos (Mulher); procuradora-geral do Município, Tatiana Accioly, controlador-geral do Município, Honor Cruvinel, presidente da Agetul, Valdery Júnior, chefe da Casa Civil, Rayssa Melo, e o presidente do SindiGoiânia, Ronaldo Gonzaga, além dos vereadores Juarez Lopes, Marlon, Paulo Henrique da Farmácia, Joãozinho Guimarães, Lucíula do Recanto e Cabo Sena.

Secretaria Municipal de Comunicação (Secom) – Prefeitura de Goiânia

registrado em:
Fim do conteúdo da página