Ir direto para menu de acessibilidade.
Busca
Página inicial > Notícias > Servidores da Educação recebem Equipamentos de Proteção Individual
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Servidores da Educação recebem Equipamentos de Proteção Individual

É a primeira vez que os profissionais são beneficiados e têm segurança garantida no trabalho

  • Publicado: Sexta, 10 de Agosto de 2018, 10h27
  • Última atualização em Sexta, 10 de Agosto de 2018, 10h27


protecao individualA Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME), viabilizou neste semestre para escolas e centros municipais de Educação Infantil (Cmei) da Capital uma verba específica do Programa de Autonomia Financeira das Instituições Educacionais (PAFIE) para a compra de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para merendeiros, cuidadores, auxiliares de atividades educativas e porteiros.

Por meio da Portaria nº 172, de 4 de julho de 2017, a medida foi oficializada e as unidades educacionais já estão recebendo a verba e comprando os equipamentos. No total, o investimento tem o valor de R$ 1,5 milhão e busca garantir aos servidores melhores condições e segurança no trabalho. “Realmente nossa gestão não tem medido esforços para garantir melhorias aos profissionais e alunos. Inicialmente lançamos o Escola Viva, que já passou por todas as instituições transformando as estruturas físicas e, agora, conseguimos, pela primeira vez em Goiânia, a verba para os EPIs”, comemorou o secretário municipal de Educação e Esporte, Marcelo Costa.

“É uma grande conquista para a Educação. Todo profissional precisa e merece segurança e boas condições no trabalho. É um avanço, um diferencial e, certamente, refletirá na prática do cotidiano em cada unidade educacional”, completou Angelina Carlos Costa, técnica em segurança do trabalho pelo Serviço Especializado de Segurança e Medicina do Trabalho (Sesmet) na SME.

Ao todo, cerca de 4 mil servidores serão beneficiados de forma personalizada, de acordo com levantamento prévio de tamanhos e quantidades. A superintendente financeira e administrativa da SME, Maria Aparecida Barbosa, destaca que a SME trabalhou meses no levantamento de informações e necessidades de cada instituição. “Fizemos uma reunião de orientação para os diretores e também elaboramos um manual de instruções para o uso dos EPIs e, pelo que percebi, quem já está usando está muito feliz!”, garantiu.

Exemplo disso é a auxiliar de atividades educativas da Escola Municipal Maria Araújo de Freitas, Tâmara Fabíola Olinto Nascimento. Ela recebeu luva, bota, avental e toca. Está bem satisfeita por isso. “Ajuda bastante no nosso dia a dia. Precisamos fazer a higienização dos alunos, entrar no refeitório. Acho que protege tanto nós profissionais, quanto as crianças. Faz diferença mesmo!”, disse. A merendeira da mesma escola, Aline Aparecida, contou que o trabalho está bem mais seguro. “Mexemos muito com panelas quentes, calor de vapor, então estamos com o corpo seguro, protegido”, completou.

Já a diretora do Cmei Ciranda, Lêda Servato Gomes, vê a aquisição dos equipamentos como uma forma de valorizar ainda mais os servidores. “Quando os materiais chegaram e fomos separar por tamanhos, nomes, eles ficaram bem felizes. Acredito que aumente a autoestima e a satisfação em servir, em trabalhar”, ressaltou.

Lívia Máximo, da editoria de Educação e Esporte

registrado em:
Fim do conteúdo da página