Ir direto para menu de acessibilidade.
Busca
Página inicial > Notícias > Projeto Horta Escolar fecha o semestre com 101 atendimentos em unidades educacionais
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Projeto Horta Escolar fecha o semestre com 101 atendimentos em unidades educacionais

Iniciativa que incentiva a alimentação saudável por meio do plantio de alimentos orgânicos existe desde 2001

  • Publicado: Terça, 26 de Junho de 2018, 17h57
  • Última atualização em Terça, 26 de Junho de 2018, 17h57


horta daniMais do que ensinar a plantar, o Projeto Horta Escolar da Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME) leva às unidades educacionais de Goiânia o incentivo a uma alimentação saudável por meio de consumo de alimentos orgânicos. Neste semestre, de fevereiro a junho, os técnicos que trabalharam no projeto realizaram 101 oficinas em escolas e centros municipais de Educação Infantil (Cmei).

Nas oficinas, a ludicidade está presente com músicas educativas, palestra com a comunidade escolar abordando conteúdo sobre meio ambiente, alimentação saudável e sustentabilidade. No plantio, realizado em hortas convencionais, pneus, alvenarias ou até mesmo vasos, as instituições plantam e utilizam legumes e hortaliças na merenda. Os mais comuns são couve, cebolinha, alface, acelga, pimenta, pimenta-de-cheiro, entre outros alimentos e temperos. 

De acordo com o Elson, diretor da Escola Municipal Recanto do Bosque, na região noroeste, a horta é de extrema importância na instituição. “Estamos com o Projeto da horta dentro da escola há quatro anos. Ela tem o benefício de fornecer para a merenda escolar os temperos e saladas, e além da horta temos um lindo pomar, com bananeira, mamão, mandioca e outras árvores frutíferas”, ressalta.

“Além de beneficiar a merenda, o projeto educa os alunos que participam de oficinas na horta, onde aprendem o valor nutritivo das verduras e também plantam. Outro aspecto é que não usamos veneno e sim adubo natural como folhagens, milho quebrado e tudo que pode ser aproveitado. Como o ambiente é agradável e cheio de árvores, temos uma grande frequência de pássaros”, completa.

O aluno João Gabriel Câmara Martins, 11 anos, depois de conhecer o projeto na escola incentivou os pais a fazer uma horta. “Há quatro anos o diretor convidou a gente para plantar e eu gostei muito da experiência. Minha alimentação mudou muito depois que passamos a ter horta em nossa casa e recomendo para muitas pessoas. Antes eu era magro porque comia muito besteira, hoje eu dei uma engordada”, relata.

De acordo com Nestor Valverde, coordenador do projeto Horta Escolar, a perspectiva é sempre ampliar o projeto. “Por lei, publicada em maio no Diário Oficial da União, agora todas as escolas públicas e privadas têm que abordar educação alimentar e nutricional com os alunos. E assim entra o trabalho da horta que já está presente em nossas instituições. Goiânia já está na frente. Essa criança que será o herdeiro da terra terá uma nova formação de alimentação saudável, natural, sadia e orgânica”, confirma Valverde.

Histórico
O Projeto Horta Escolar surgiu no ano de 2001. Naquela época, algumas unidades educacionais, por possuírem hortas, ofereciam alimentação diferenciada, com qualidade reconhecida e elogiada pela clientela atendida. Diante disso, o Departamento de Alimentação Educacional, àquela época, desenvolveu e implantou o Projeto Horta Escolar em 30 unidades.

Atualmente, mais de 230 unidades de ensino fazem parte do projeto, atendendo cerca de 80 mil alunos em escolas, Cmeis e filantrópicas. A maior parte dos insumos, como mudas, sementes e esterco, são doados por empresas e instituições parceiras. Oficinas e ações do projeto são registradas no blog https://projetohortaescolardasmegoiania.blogspot.com/.

Daniela Rezende, da editoria de Educação e Esporte
Fotos: Luiz Fernando Hidalgo 

registrado em:
Fim do conteúdo da página