Ir direto para menu de acessibilidade.
Busca
Página inicial > Notícias > Festival Arte Educação é realizado no Museu Antropológico da UFG
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Festival Arte Educação é realizado no Museu Antropológico da UFG

Evento vai desta terça até a próxima quinta-feira, 5, e expõem trabalhos de artes visuais desenvolvidos pelos educandos da rede municipal

  • Publicado: Terça, 03 de Outubro de 2017, 11h31
  • Última atualização em Quarta, 04 de Outubro de 2017, 14h32
 
430116111342593Na manhã desta terça-feira, 3, teve início mais uma edição do Festival Arte Educação, desta vez na etapa Artes Visuais. O evento é realizado no Museu Antropológico da Universidade Federal de Goiás (UFG), em uma parceria da Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME), com a UFG, e vai até o próximo dia 5, quinta-feira.

O projeto, que é anual, já contou com a etapa Audiovisual, na qual os alunos tiveram os trabalhos expostos no Cine UFG. Agora, alunos de 10 instituições da rede municipal têm trabalhos expostos no festival. As obras vão desde pinturas em tela até maquetes representando os principais pontos da cidade de Goiânia.

Os temas das exposições são variados. Segundo pontua Eurin Pablo Borges, da Gerência de Projetos Educacionais da SME, o festival é baseado no Projeto Político Pedagógico (PPP) de cada instituição, por isso não conta com tema determinado pela SME.

A professora de Arte Kariny Melo Oliveira, responsável pelos trabalhos da Escola Municipal Jalles Machado, escolheu dois temas para o projeto: a importância da reciclagem, com confecção de maquetes com materiais reaproveitáveis, e a fabricação de desenhos enfatizando os pontos turísticos de Art Decó, em homenagem ao aniversário de Goiânia. “É um trabalho que eu desenvolvo todo ano com os alunos, fazemos a releitura do trabalho de um artista chamado Wagner Luz”, revelou.

Aluna do 8º ano na Escola Jalles Machado, Camile Teixeira Costa, de 13 anos, apresenta trabalhos com as duas temáticas. Ela classificou como legal e trabalhoso o processo de produção e enfatizou a importância de ver as próprias obras expostas para o público num museu. “A sensação é muito boa, dá vontade de ficar fazendo isso para o resto da vida. Se tudo der certo, pretendo seguir na arte pelo resto da vida”.

Aberta ao público, a exposição conta com obras de alunos de todos os ciclos da rede municipal, da Educação Infantil até a de Adolescentes, Jovens e Adultos (Eaja). Estão previstas cerca de mil visitações durantes os três dias do evento. Mais de 20 ônibus foram disponibilizados para mais de 20 instituições.

Após o encerramento do Festival, e em atendimento ao pedido da administração do museu, a exposição dos trabalhos continua até o final do mês de novembro para livre visitação. O museu abre a exposição a partir das 8h.

Núbia Alves, da Editoria de Educação e Esporte

registrado em:
Fim do conteúdo da página